fbpx

Xadrez cor de rosa em Jaboti

. Esses são os principais acessórios das enxadristas que estão disputando os Jogos Colegiais do Paraná, fase regional de Ibaiti, que acontece em Jaboti. Com 97 competidores inscritos, apenas 38 são do sexo masculino, o que diferencia Jaboti de outras regionais. Em Foz do Iguaçu, por exemplo, 70% dos participantes da modalidade são do sexo masculino.
          O coordenador de arbitragem dos Jocops de Jaboti, professor José Alfredo, o Juca, de Telêmaco Borba, tem uma explicação para a prática do xadrez envolver mais mulheres que homens, pelo menos entre iniciantes na região. Segundo ele, na idade entre 12 e 14 anos as mulheres têm mais interesse na prática do xadrez. Já entre os 15 e 18 anos há um equilíbrio entre os gêneros, quase que igualando o percentual de prática do esporte entre homens e mulheres.


Entre o intervalo de uma partida e outra, a enxadrista Stephane Machado, de 15 anos, da Escola Estadual Rodolfo Inácio Pereira, de Pinhalão, aproveita para retocar a maquiagem

          No entanto, explica o professor, a continuidade da prática de xadrez é mais comum entre os homens. “É muito mais comum você ver homens adultos jogar xadrez que mulheres. Entre os praticantes adultos, os do sexo masculino são muito mais interessados nesse esporte”, observa o professor, que é árbitro da Federação Paranaense de Xadrez.
          Em Jaboti, 59 “mulheres” estão disputando xadrez nas categorias Rápido, Relâmpago e Convencional. As disputas em Jaboti terminam nessa segunda-feira (26/4). 

Dos 97 enxadristas dos Jocops de Jaboti, apenas 38 são garotos;
mulheres são maioria para os praticantes entre 12 e 14 anos

          Governo do Estado
          Secretaria de Estado da Educação
          Paraná Esporte
          Coordenação de Comunicação
          Valdir Amaral
          ANPC Comunicações
          anpc@uol.com.br
          (43) 8441-2067

 
Print Friendly, PDF & Email